PUBLICIDADE


Universitário paranaense se torna destaque em competição promovida pela NASA

A etapa brasileira da maratona contou com números expressivos: foram 500 equipes, mais de 6 mil participantes inscritos e 707 municípios representados.

Estudante de jornalismo, Heryvelton Martins se tornou finalista em uma maratona promovido pela NASA que incentiva boas ideias para o combate a poluição mundial. O projeto do jovem se tornou um destaque.

PUBLICIDADE


Martins é aluno da Universidade Estadual de Ponta Grossa, Paraná, e trabalhou em conjunto com outros estudantes para pensar em um aplicativo que troca água potável por lixo reciclável. São mais de 6 mil usuários no Brasil.

O projeto se chama “CashbackWater” e a ideia era promover conscientização através de uma ação. O projeto se tornou finalista na etapa brasileira do Nova Perspectiva, um programa do Nasa Space Apps Challenge.

A equipe de Martins conta com outros estudantes de outras regiões do país e leva o nome de “megazord”, em referência ao recurso usado pelos Powers Rangers, popular formato de atração da tv, muito famoso na década de 90. A equipe é composta por Renato Tomikawa, Gustavo de Almeida, Bárbara de Souza, Iasmin Galter, Jhuan Pablo Souza.

PUBLICIDADE


O aplicativo lista diversos pontos de coleta de lixo reciclável do país troca lixo por créditos que podem ser usados para compra de água potável. Os créditos também podem ser doados para pessoas e iniciativas de todo o mundo.

PUBLICIDADE


O hackaton promovido pela NASA segue o formato padrão: as equipes tem 48 horas para pensar em um projeto e apresentar um protótipo a banca de jurados, se aprovados seguem para a próxima fase e assim por diante.

Heryvelton conta que foram dias de muita tensão e intensidade. Ele conta que passou horas em videochamadas com a equipe e todas as fases precisaram ser feitas de forma muito rápida e precisa.

Os membros da equipe contam ainda que foi tudo muito estranho já que eles não poderiam se encontrar. Especialmente por conta da pandemia, mas também por estarem a quilômetros de distância uns dos outros.

PUBLICIDADE


A etapa brasileira da maratona contou com números expressivos: foram 500 equipes, mais de 6 mil participantes inscritos e 707 municípios representados. A etapa brasileira elegeu 12 finalistas que seguem agora para a etapa global.

Autor