PUBLICIDADE


Urgente: revista diz que Jair Bolsonaro queria dar golpe militar contra o STF

De acordo com a reportagem, o presidente do Brasil queria "intervir" no Supremo, mas teria sido impedido pelo general Augusto Heleno.

A revista Piauí divulgou uma reportagem da jornalista Monica Gugliano que vem causando grande polêmica, pois a matéria revela que Jair Bolsonaro preparou um plano juntamente com os ministros do Estado para intervir no Supremo Tribunal Federal e o golpe militar esteve perto de acontecer.

PUBLICIDADE


Segundo a reportagem, pelo menos quatro fontes foram ouvidas, sendo que ao menos duas teriam participado da reunião onde o tal plano foi elaborado. Essas pessoas confirmaram que o encontro aconteceu este ano no dia 22 de maio e o presidente contou com o apoio de vários ministros militares.

“Vou intervir!”, teria dito Bolsonaro para Walter Braga Netto, da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos e Augusto Heleno, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional.

A reportagem conta que o presidente se mostrava desconfortável e extremamente irritado com uma conversa entre Celso de Mello, do STF, e a Procuradoria-Geral da República. A questão toda é que os celulares de Jair Messias Bolsonaro e Carlos Bolsonaro, seu filho, estavam para ser apreendidos.

PUBLICIDADE


Bolsonaro deixou claro que não entregaria o celular do filho mesmo se a Justiça determinasse. A revista conta que outros ministros se envolveram na organização do possível golpe militar e a alta cúpula do governo federal começou a pensar em uma forma de invadir o Supremo e destituir todos os ministros.

Depois disso, Jair Bolsonaro ficaria encarregado de indicar novos ministros para o STF e assim “colocar em ordem aquilo”.

PUBLICIDADE


Mas o general Heleno alegou que aquele não era o “momento para isso”. Até agora, Jair Bolsonaro não comentou nada a respeito desta reportagem.

Autor