PUBLICIDADE


Mulher de 38 anos que morreu de Covid-19 antes de conhecer sua filha foi infectada pelo marido

Patrícia estava com 34 semanas de gestação e precisou ficar internada 15 dias separada da filha para tratar da doença.

A Vigilância Sanitária enviou um ofício ao Ministério Público do Trabalho, apontando que a morte de Patrícia Beatriz Albuquerque, de 38 anos, vítima da covid-19, foi devido à contaminação do marido pelo vírus em seu trabalho no frigorífero no Mato Grosso.

PUBLICIDADE


Segundo o ofício, ela contraiu o vírus do esposo que trabalha em um frigorífico no norte do estado. Patrícia Beatriz foi levada para hospital em Goiânia e, em razão das complicações da doença, com sintomas graves, foi necessário fazer uma cirurgia de emergência, para dar à luz a Ana Beatriz.

Patrícia estava com 34 semanas de gestação e precisou ficar internada 15 dias separada da filha para tratar da doença em um hospital em Mato Grosso, mas não resistiu e faleceu, deixando o marido, Valtair Porto, e a filha, Ana Beatriz, recém-nascida.

A procuradora Ludmila Pereira Araujo informou que entrou com uma ação contra o frigorífico onde o esposo de Patrícia trabalha e justifica que, se iniciativas não forem tomadas na empresa para proteger os funcionários, todos serão contaminados, assim como também seus familiares.

PUBLICIDADE


Ludmila incluiu aos autos do processo, nesta última terça-feira (28), o falecimento de Patrícia, tendo sido contaminada pela exposição do marido na empresa.

A procuradora pede testagem na empresa, assim como que todos os trabalhadores positivo para a covid-19 sejam afastados.

PUBLICIDADE


Segundo informações da Secretaria de Saúde, até o dia 22, a cidade estava com 498 casos da doença, sendo confirmados 84 casos apenas da empresa do frigorífico. Isso significa que mais de 16% de todos os casos do município trabalhavam na empresa.

Autor