PUBLICIDADE


Mãe decide vender a filha recém-nascida ‘para comprar botas novas’

A mulher exigiu cerca de 3 mil euros para entregar a filha que nasceu há poucas semanas.

Em Moscovo, na Rússia, a polícia prendeu uma mulher de 25 anos que estava tentando vender a própria filha, uma bebê de apenas uma semana de vida. Luiza Gadzhieva agora terá que prestar contas de seu ato perante a Justiça, mas ela já admitiu que de fato entregaria a criança.

PUBLICIDADE


Segundo a polícia, Luiza Gadzhieva “queria comprar umas botas novas” e por isso decidiu vender a bebê por cerca de 3 mil euros. A polícia russa montou um esquema e conseguiu impedir que a negociação fosse concluída, pois os agentes se passaram por pessoas interessadas.

A polícia russa escalou profissionais capacitados para se passarem por um casal que estava disposto e ficar com a criança, dizendo que iriam adotá-la porque não puderam ter filhos.

PUBLICIDADE


Quando a mulher entrou em contato com os agentes disfarçados, acreditou na história deles e achou que finalmente conseguiria o dinheiro para comprar botas novas, dando início à negociação.

Luiza Gadzhieva até chegou a comentar com a irmã quais botas novas compraria assim que recebesse o dinheiro. O encontro foi marcado em um estabelecimento comercial, para os supostos pais pegarem a criança e entregarem o dinheiro. A mulher foi  detida imediatamente.

PUBLICIDADE


A mãe recebeu o dinheiro, entregou a criança para os agentes pensando que seriam os pais adotivos e até entregou um recibo. Ao ser presa, Luiza Gadzhieva admitiu a culpa e agora está em prisão preventiva à disposição da Justiça. A bebê está bem e ficou com uma instituição até ser decidido quem ficará responsável pela menina.

Autor