PUBLICIDADE


Técnicas de enfermagem descobrem que são irmãs em treinamento para a covid-19; elas trabalhavam no mesmo hospital e não faziam ideia

Priscila e Pâmela trabalham há meses no Hospital Cristo Redentor, mas nunca tiveram tido a chance de conversar porque atuavam em andares diferentes.

Imagine crescer sem saber que tem uma irmã, acabar seguindo os mesmos passos que ela e trabalhar no mesmo lugar? Essa é a história de Priscila e Pâmela, duas irmãs que foram unidas pela enfermagem.

PUBLICIDADE


Elas são filhas de mães diferentes, mas compartilham o mesmo pai. No entanto, nunca souberam disso e os caminhos da vida acabaram levando as duas a trabalhar no mesmo hospital. A descoberta, no entanto, só veio agora.

Priscila e Pâmela trabalham há meses no Hospital Cristo Redentor, mas nunca tiveram a chance de conversar porque atuavam em andares diferentes. Mas um treinamento para covid-19 acabou as colocando no mesmo lugar.

De forma curiosa, como só a vida pode causar, Pâmela Metz precisou ser transferida de setor e acabou no setor da irmã, Priscila Menezes da Rosa. Foram precisos alguns dias para que a descoberta acabasse sendo feita.

PUBLICIDADE


Priscila é casada e tem dois filhos, enquanto Pâmela também é casada e tem uma filha de 2 anos.

PUBLICIDADE


A história das irmãs foi contada pelo Fantástico, da rede Globo, neste último domingo (2). Ainda de acordo com a reportagem de TV, Priscila e Pâmela decidiram seguir a enfermagem no mesmo período, há cerca de 10 anos atrás.

As duas também deram os primeiros passos profissionais como vendedoras, quando eram mais novas. Priscila é três anos mais velha que Pâmela, que tem outros três irmãos do mesmo pai. As duas tem até o mesmo gosto para música.

Mesmo na reportagem, as duas não escondem a surpresa da descoberta e afirmam que nunca imaginaram algo parecido.

PUBLICIDADE


Autor